Entendendo o Cristianismo

O Cristianismo é uma religião de História. Ele não se ampara em lendas, mas em fatos os quais
devem ser testemunhados, visto que eles têm uma relação direta com a vida dos que creem. O
Cristianismo é uma religião de fatos, palavra e vida. A fé cristã fundamenta-se no próprio Cristo:
O Deus-Homem. Sem o Cristo Histórico não haveria Cristianismo. O Cristianismo é o próprio
Cristo; ele não apenas indica o caminho; antes, é o próprio (Jo 14.6).

Sem o fato histórico da encarnação, morte e ressurreição de Cristo, podemos falar até de experiência religiosa, mas não de experiência cristã. A experiência cristã depende fundamentalmente desses eventos. A fé cristã é para ser vivida e proclamada. A pregação caracteriza essencialmente a fé cristã e a sua proclamação (Rm 10.14,15).

A questão de quem é o Cristo que cremos e pregamos permanece; essa tem sido ao longo da História uma das indagações mais relevantes para a nossa fé. As angústias medievais e ainda permanentes em nossos dias são geradas pela falta de compreensão da pessoa e obra de Cristo.

Cristo por ele mesmo; esse é o anelo de toda Cristologia e, portanto, o fundamento de toda a nossa proclamação. Desse modo, devemos indagar sempre a respeito de nossas convicções e testemunho, avaliando-os por meio daquele que verdadeira e compreensivelmente diz quem é.

Procurar a Cristologia do Cristo equivale a buscar compreender em submissão ao Espírito tudo o que foi revelado para nós. Por certo, esse conhecimento não estará restrito ao Cristo Salvador, mas, além disso, nos fala do Cristo Deus-Homem; do Cristo Eterno e Glorioso. Aliás, só podemos falar do Cristo Salvador, se ele de fato for – como é – o Deus encarnado, visto que a nossa redenção não foi levada a efeito pelo Logos divino, nem pelo “Jesus humano”, mas por Jesus Cristo: Deus-Homem.

O evangelho nos enriquece. Jesus Cristo, o Senhor da glória, rico em sua glória eterna fez-se pobre por amor do seu povo a fim de que fôssemos enriquecidos na plenitude de sua graça. Na realidade, a sua humilhação (encarnação e morte) e exaltação (ressurreição, glorificação e ascensão) não afetaram a essência da sua natureza divina.

O evangelho é uma mensagem acerca de Deus – da sua glória e de seus atos salvadores; acerca do homem – do seu pecado e miséria; acerca da salvação e da condenação condicionada à submissão ou não a Cristo como Senhor de sua vida. Essa mensagem que envolve uma decisão na História, ultrapassa a História, visto ter valor eterno. Estejamos aberto ao Evangelho pois só ele dá ao ser humano a certeza de vida eterna em Cristo Jesus.

Pastor Ismael Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *